Friday, June 17, 2022
NotíciaBiotina para o cabelo: para que serve e benefícios

Biotina para o cabelo: para que serve e benefícios

A palavra biotina vem da antiga palavra grega “biotos”, que significa vida ou sustento. A biotina, ou vitamina B7, é uma vitamina solúvel do complexo B e é considerada essencial para o organismo humano por contribuir com a correta manutenção da saúde. Embora colabore em vários processos importantes no corpo, o benefício mais conhecido da biotina é como fortalecedor das unhas e do cabelo.

Essa vitamina auxilia na produção de queratina, uma proteína essencial para a composição dos cabelos. Além disso, a biotina faz parte do metabolismo de diversos nutrientes, que ajudam na hidratação da pele, do couro cabeludo e no crescimento de fios saudáveis.

Para que serve a biotina?

A biotina é fundamental na produção de glicogênio, uma forma de reserva de energia produzida e armazenada pelo corpo através da transformação dos carboidratos. Age também para o funcionamento de enzimas responsáveis pela absorção de gorduras, aminoácidos e da glicose, além de atuar na formação de proteínas e garantir energia para as células e controlar a gilicemia.

Tem ainda importante função na regulação de genes, modificando as atividades de fatores de transcrição. Melhora a circulação sanguínea e o sistema nervoso, além de auxiliar na absorção das outras vitaminas do complexo B no intestino, reduzir o cansaço e a fraqueza, produzir energia e aumentar a disposição. A biotina é também um nutriente muito importante durante a gravidez, pois contribui para o bom crescimento e desenvolvimento embrionário.

Além disso, promove a saúde da pele favorecendo a formação de colágeno e a hidratação, ajuda na absorção de nutrientes importantes para combater o colesterol e funciona no tratamento de alopecia e acne.

Quais os benefícios da biotina para os cabelos?

No caso de uma deficiência de biotina no organismo, a reposição da vitamina torna os cabelos mais saudáveis e ajuda a reverter o processo de queda capilar causado pela falta do nutriente. O mesmo vale para as unhas, já que a suplementação de biotina promove a melhora da espessura delas, reduzindo a quebra.

Entretanto, pesquisas mostram que pessoas que não possuem deficiência de biotina não se beneficiam da suplementação, uma vez que o corpo não irá aproveitar o nutriente para a finalidade desejada. ´Confira a seguir alguns dos benefícios para o cabelo:

  • Auxilia no metabolismo de nutrientes e favorece a produção de queratina;
  • Crescimento dos fios mais fortes e resistentes;
  • Aparência rejuvenescida e saudável dos cabelos;
  • Prevenção à queda capilar;
  • Prevenção à caspa;
  • Reparação da espessura dos fios;
  • Prevenção do surgimento de fios brancos.

No caso de um consumo via oral da biotina, a circulação do sangue fica responsável por entregar o nutriente ao bulbo capilar. Por isso, costuma ser indicada por especialistas como um combinado, oferecendo não só a vitamina ao paciente, mas também medicamentos coadjuvantes para aumentar a circulação sanguínea no local que precisa ser tratado.

O uso tópico ou externo, por outro lado, deposita a biotina exatamente no local em que ela deve estar. Embora os efeitos internos não sejam tão pronunciados nesse caso, os cabelos ganham, diretamente, muita hidratação, brilho e sedosidade.

Como devo ingerir a biotina?

A biotina é uma vitamina solúvel em água, o que significa que nosso corpo não consegue armazená-la. Por isso, precisamos consumi-la regularmente, seja pela suplementação ou pela alimentação, a fim de manter os seus níveis adequados, além de preservar a saúde do nosso organismo. De acordo com a Anvisa, a ingestão diária recomendada de biotina para adultos é de 30 mcg (microgramas), sendo obtida através da ingestão de alimentos ricos na vitamina ou de um suplemento nutricional.

O suplemento deve ser tomado segundo orientações do médico ou nutricionista, pois a quantidade de biotina em cada suplemento varia de acordo com a marca. A única dose que foi experimentada por via oral em pessoas para fortalecer unhas e cabelos foi de 2,5 mg por dia durante 6 meses. O consumo em excesso da biotina pode alterar exames de sangue e provocar alguns sintomas incômodos como náusea, diarreia, acne, descamação ao redor dos olhos e conjuntivite.

A biotina não causa nenhum mal às pessoas saudáveis. Entretanto, embora a intoxicação seja rara, indivíduos com insuficiência renal devem ficar atentos, já que a biotina é excretada pelas fezes e urina. O uso da biotina pode disfarçar problemas cujos sintomas são justamente a queda de cabelo e as unhas fracas, como a deficiência de ferro, e atrasar um diagnóstico correto. Assim, é fundamental que seja consumida somente com recomendação médica.

Além do suplemento de biotina, também existem shampoos com essa vitamina na fórmula e mesmo não sendo cientificamente comprovados para a finalidade capilar, acredita-se que seu uso diário poderia fortalecer as fibras e favorecer o crescimento do cabelo.

Alimentos ricos em biotina

A forma de ingestão natural do nutriente consiste em consumir diariamente alimentos ricos em biotina como: amendoim, avelã, farelo de trigo, aveia, nozes, amêndoa, sementes de girassol, lentilha, ervilha, cenoura, batata-doce, cogumelo, banana, abacate, gema de ovo, fígado bovino, carne de porco e peixes em geral.

Para preservar os nutrientes dos alimentos ricos em biotina, cozinhá-los no vapor ajuda nessa conservação. Além disso, evitar fatiar muito ou cozinhar por um longo tempo e com muita água.

Outra recomendação é cozinhar os alimentos com a casca e não os guardar na geladeira por muito tempo. Você também pode aproveitar a água do cozimento para preparar outros alimentos, uma vez que essa água pode reter grande parte dos nutrientes que são reaproveitados em uma outra preparação.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here