Friday, May 24, 2024
NotíciaCalvície, como afeta o nível psicológico?

Calvície, como afeta o nível psicológico?

Os folículos são as partes onde formam as células  que posteriormente formarão o fio do cabelo que está dentro do couro cabeludo. Ele tem a mesma origem biológica do cérebro por meio de um tecido que chama ectoderma, esse tecido também forma os cílios, a sobrancelha, a pele, o cérebro e o cabelo. Existe uma ligação direta nervosa entre o cabelo e o sistema nervoso central fazendo com que os aspectos ambientais externos liberem a formação de citoquinas que são substâncias pró-inflamatórias que são liberadas diretamente na raiz do cabelo. No folículo o nervo passa na pele ligado diretamente na área do bulbo que é o local onde compõe as células para o crescimento celular, da haste do  fio do cabelo

Atualmente, o nível de estresse do ser humano está muito elevado. A pandemia contribuiu demais para esse atual cenário: isolamento, muita gente perdendo o emprego, crise financeira, preocupação, ansiedade, aumentaram demais. As pessoas estão dormindo menos, passando mais tempo em casa comprometendo muito a questão dos exercícios físicos e tudo isso junto tem uma reprodução no psicológico dessa forma vai repercutir também no nosso cabelo. Então, os problemas emocionais, como estresse causam de fato calvície.

A pessoa fica estressada aumenta de vários hormônios, entre eles o cortisol que é o hormônio do estresse e que provoca um aumento considerável da oleosidade, além de potencializar o efeito de hormônio masculino que aumenta a queda de cabelo. A pessoa entra em ciclos psicológicos, pois não é novidade que o emocional influencia a produção hormonal.  Ela fica em estresse medonho, por conseguinte os hormônios que controlam o organismo acabam sofrendo e oscilando e o cabelo com essas oscilações hormonais, acaba impactando os hormônios da tireoide. Obviamente aquele ser humano que possui uma qualidade de vida ruim, péssima o cabelo será impactado porque é um indicador de qualidade de vida e de nutrição desfavorável, Para o cabelo estar bonito a sua pirâmide deve estar bem estruturada porque é fundamental que as pessoas se cuidem cada vez mais.

Notoriamente, a calvície é um transtorno que acomete muito mais os homens que as mulheres, principalmente, aqueles que já tem acima dos 50 (cinquenta) anos. Outro desencadeador da calvície é o fator genético, ou seja, Alopecia Androgenética que pode ser considerada a mais normal, contudo não a responsável somente pela queda do cabelo. Os motivos emocionais são fundamentais nessa conjuntura que pode acarretar também Alopecia Areata.

Alopecia Areata

Considerada como uma das relevantes particularidades  psicológicas de queda de cabelo. Os elementos estressores são notados quando a pessoa percebe que se tem um grande estresse antes mesmo de começar as  lesões, esse estresse  se comporta como um  elemento  desencadeador. Ela é uma queda de cabelos com falhas, ou conhecida popularmente como ” pelada”, ela se manifesta  como uma área lisa sem cabelo. Não apresenta sintomas, nem dor , não tem ardência, não tem coceira, simplesmente acontece a queda do cabelo.

A  Areata  está classificada dentro de um grupo das doenças autoimunes, a imunidade gera um processo inflamatório contra o pelo que leva  a queda.  Esse tipo de queda de cabelo é específico, ou seja, é uma queda de cabelo  imunológica, quer dizer que é  o sistema imune de cada pessoa que defende o organismo contra vírus, bactéria, a COVID, mas que pode perder o controle. Quando se perde esse controle em determinados pontos ele ataca a própria célula do couro cabeludo, lá na raiz do bulbo capilar, e ao atacar a raiz do cabelo, ele automaticamente cai e impede o crescimento novamente. O tratamento é com aplicação de medicamentos na forma de gel ou creme ou aplicação de injeções de corticoide na área que necessita de tratamento

Se a mente não estiver bem, o corpo sinaliza em algum lugar. Fases extensas e intensas de estresse emocional de períodos negativos provocam enormes impactos no organismo que reagem de maneira diferente. Quando a pessoa está afetada emocionalmente, outra deficiência acarreta no sistema imunológico que manifesta na pele, unha entre outros e não é diferente com os cabelos que começam a ter uma queda significativa dos fios quando se está ansioso, depressivo, estressado.

Fatores de estresse:

  •  Morte na família
  •  Procedimentos cirúrgicos
  •  Doenças em geral
  • Internação na família
  • Crise financeira ( falta de dinheiro, dívidas)
  • Desemprego
  • Aborrecimentos
  • Relacionamentos (amoroso, familiar, profissional)
  • Tristeza
  • Decepções

O estresse provoca inúmeros problemas para a saúde uns mais grave que os outros ataca imediatamente a imunidade e levar a distúrbios como:  ansiedade, depressão, hipertensão, herpes, gastrite nervosa e a perda de cabelos. A pessoa logo que percebe que está perdendo cabelos demasiadamente tende a se automedicar adquirindo medicamentos ou shampoo para a queda de cabelo, o essencial e preventivo é sempre procurar orientação de um profissional da área.

O primeiro passo é cuidar da saúde mental, o psicológico deve ser primordial para a estabilidade emocional e obviamente da saúde física. É indispensavelmente,  ter os devidos cuidados como o emocional, mas por outro lado é necessário cuidar também da saúde física por meio de exercícios físicos, sono tranquilo, lazer, diversão, descanso, buscar atividades prazerosas no cotidiano, pegar sol, esportes e por último ter uma alimentação saudável cheia de nutritivos, além de alimentação saudável.

Esta questão emocional afeta tanto crianças, mulheres e homens em todo o mundo.O interesse e a preocupação com aparência é um elemento muito existente na soiedade brasileira. Um dado relevante  de  acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e de Estética, no ano de 2020, o Brasil é um dos países que mais realiza cirurgias plásticas só perde para os Estados Unidos. O cabelo é a moldura do rosto, portanto infuencia muito na definição da imagem das pessoas. A vaidade é cada vez mais presente no cotidiano das pessoas, e a calvície é algo que causa indignação e tristeza para grande maioria afetando devastadoramente o psicológico.

Infelizmente, a queda de cabelo atingirá mais de 50% ( cinquenta) das pessoas seja pela Alopecia Areata, Eflúvio Telógeno, Alopecia Androgenética entre outras variedades de queda. O estresse e a queda de cabelo estão muito entrelaçados, a Alopecia não provoca ameaça clínica para a saúde do ser humano, contudo, afeta a autoestima.

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here