Tuesday, May 21, 2024
NotíciaVerão e calvície, estão relacionados?

Verão e calvície, estão relacionados?

A calvície está relacionada com as estações do ano? O senso comum acaba por associar a queda de cabelo que geralmente acontece em determinados períodos climáticos com a calvície. Entretanto, a calvície é outra coisa e não tem a ver com a estação.

A calvície, também conhecida como alopecia androgenética, tem como causa a questão hormonal e fatores genéticos. Com isso, ocorre o que é chamado de miniaturização do folículo piloso que acaba por levar à queda capilar. A calvície é uma doença, enquanto a queda dos cabelos é um processo natural que se dá por outros motivos, sendo o clima um deles.

Queda capilar sazonal e a relação com o verão

A queda de cabelo sazonal é algo comum que faz parte do ciclo de crescimento dos fios, que tendem a cair em maior quantidade em algumas épocas do ano. Essa perda sazonal é para que os cabelos que caem deem lugar a novos. Já a calvície é a queda dos fios definitiva e irreversível.

Durante o verão, nosso cabelo tende a cair muito por causa de alguns fatores relacionados à função dos fios e pelos maus hábitos que os agridem. De acordo com uma pesquisa de 2018 do British Journal of Dermatology, foi constatado um aumento de até 6% na queda de cabelo nas mulheres durante o verão.

Outro estudo também identificou mais folículos em fase de repouso durante o verão. A fase de repouso, chamada de telógena, é a etapa que antecede o desprendimento do fio. Por isso, quanto maior o número de fios na fase telógena, mais intensa é a queda capilar. Apesar das mulheres terem sido o perfil do público da pesquisa, os homens apresentam resultados semelhantes, o que comprova que ocorre o aumento da perda de cabelo na estação mais quente do ano em ambos os sexos.

Nosso cabelo, assim como a pele e todo o corpo, está sujeito às oscilações do clima. Mudanças na temperatura, umidade e a exposição solar influenciam situações a cada estação do ano. Uma das explicações para a queda capilar no verão tem a ver com a própria função dos fios. Nos meses de temperaturas mais frias, o cabelo e os pelos corporais agem como isolantes térmicos, evitando a perda de calor.

Já em épocas mais quentes, os pelos passam a não ser tão necessários para nos aquecer, logo o organismo tende a não direcionar tanta energia para o crescimento capilar, o que causa a queda dos fios. Além disso, no verão os dias são mais longos e consequentemente maior exposição à luz, o que resulta na redução da melatonina. A diminuição do hormônio melatonina também influencia hormônios com ação no ciclo capilar e crescimento dos cabelos.

Quais hábitos podem causar queda de cabelo no verão?

Água do mar e da piscina

O sal na água do mar e o cloro na água da piscina causam danos intensos aos fios. No verão, a procura pelas praias e piscinas aumenta, o que não acontece de forma proporcional com os cuidados a serem tomados com os fios. É muito importante retirar o sal e o cloro acumulados nos cabelos, que devem ser bem lavados após aquele banho de mar ou de piscina para se refrescar nos dias quentes.

Exposição ao sol e vento

O sol e o vento, além da areia na praia, também agridem os cabelos, deixando-os embaraçados e fragilizados. A radiação ultravioleta danifica a estrutura dos fios, o que provoca quebra e queda. Além disso, pessoas calvas podem ter queimadura solar no couro cabeludo. É fundamental proteger os fios com filtro solar específico e usar bonés ou chapéus.

Excesso de oleosidade

O ambiente quente e úmido do verão aumenta o suor no couro cabeludo, o que contribui para maior oleosidade que causa a queda capilar. Por isso, manter os cabelos e o couro cabeludo bem limpos é essencial para a prevenir a perda dos fios. Uma dica é cuidar da higiene do cabelo com um shampoo para cabelo oleoso nessa estação do ano.

Uso constante de secador e chapinha

O dano causado pelo uso de secador e chapinha é mais um fator de queda dos cabelos durante o verão. Assim, procure usar de forma moderada esses equipamentos e com temperaturas menos altas, além de aplicar protetor térmico nos fios para que não fiquem tão agredidos com o calor direcionado.

Procedimentos químicos

É bastante comum no verão que as pessoas façam mais procedimentos nos cabelos, como escova progressiva, tinturas, alinhamento ou relaxamento. Isso porque o aumento da umidade dessa época causa mais frizz e volume aos fios, o que desagrada e incomoda a maioria. Essa química recebida em excesso impacta na saúde do cabelo, o que resulta em maior quebra e queda das madeixas.

Penteados

No verão, principalmente em países tropicais como o Brasil, nossa tendência é de prender os cabelos para aliviar um pouco o calor. Rabo de cavalo, coques, tranças e outros penteados ao mesmo tempo que são aliados para refrescar, podem ser inimigos se não tomarmos alguns cuidados.

Fazer esses penteados muito apertados na raiz causa tração excessiva dos fios. O uso de presilhas e prendedores de cabelo com materiais duros também acabam por arrebentá-lo mais. Além disso, prender os cabelos molhados pode favorecer a proliferação de fungos em razão da umidade. Assim, tenha atenção para a forma como está fazendo o penteado e evite agressões aos fios que levam à queda capilar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here