Monday, December 5, 2022
NotíciaHemangioma capilar: o que é e como removê-lo

Hemangioma capilar: o que é e como removê-lo

Um hemangioma, do grego haema = sangue; angeio = vaso; oma = tumor, é um acúmulo anormal dos vasos sanguíneos na pele ou em órgãos internos. Pode surgir em qualquer parte do corpo, sendo mais frequente no rosto, couro cabeludo, peito ou costas. Essas protuberâncias ou tumores são benignos e afetam geralmente os bebês, ocasionalmente podendo ocorrer também em adultos, e desaparecem com o tempo sem necessidade de tratamento. 

Entretanto, um hemangioma pode aparecer em locais que acarretem complicações, como se a lesão interferir na visão ou respiração, o que necessita de tratamento e até intervenção cirúrgica. Saiba mais sobre o que é hemangioma, os tipos existentes e como remover o problema.  

Tipos de hemangiomas

Os principais tipos de hemangiomas são:

  • Hemangioma cavernoso: formação anormal dos capilares e dos vasos sanguíneos.
  • Hemangioma capilar: localizado na camada superior da pele.
  • Hemangioma fragiforme e tuberoso: se desenvolve nas primeiras semanas de vida de maneira proliferativa.
  • Hemangioma plano: formação congênita.
  • Hemangioma vertebral: situado na coluna vertebral.
  • Hemangioma hepático: aparece no fígado.

Os hemangiomas são classificados conforme os espaços vasculares em capilares ou superficiais e cavernosos ou profundos. De acordo com a fase em que surge, o hemangioma pode ser categorizado em congênito –  identificado no nascimento ou durante a gestação através de ultrassonografia; e infantil –  quando ocorre nas duas primeiras semanas de vida e pode crescer até o primeiro ano.

Causas e sintomas do hemangioma

As causas específicas do hemangioma ainda são desconhecidas, entretanto, sabe-se que é normalmente provocado por certas proteínas produzidas na placenta durante a gestação.  Apesar de não se saber o que provoca esse aglomerado de vasos sanguíneos, existem alguns fatores que podem aumentar o risco do aparecimento dessas lesões, tais como a hereditariedade, crianças brancas e bebês do sexo feminino que nascem prematuros.

O único hemangioma que possui algum sintoma é o capilar, que surge na pele como uma mancha superficial ligeiramente inchada e de cor avermelhada, arroxeada ou azulada.  Pode aparecer em qualquer parte do corpo, mas são mais comuns no rosto ao redor dos olhos, couro cabeludo, pescoço, tronco e costas. O hemangioma não causa sintomas durante ou depois de seu aparecimento, mas de acordo com o crescimento e local sensível que vier a se desenvolver pode causar desconforto e dor.

No primeiro ano de vida da criança, a marca avermelhada do hemangioma cresce de maneira acelerada e forma um edema, um inchaço com aparência emborrachada que se destaca da pele. Geralmente, após os 12 meses o hemangioma começa a desaparecer naturalmente.

Diagnóstico do hemangioma

O diagnóstico do hemangioma geralmente consiste na avaliação clínica, baseada na aparência da lesão. As manchas, que podem ser de nascença,são identificadas em exame de rotina, e no caso de suspeita encaminha-se para um dermatologista avaliar mais detalhadamente.

É essencial para classificar o hemangioma a verificação se a mancha é desde o nascimento ou surgiu depois e as características da lesão. Exames de imagem também podem ser realizados para auxiliar, como a ressonância magnética, o ultrassom ou a angiografia – o raio-X dos vasos sanguíneos. Em determinados casos de maior complexidade pode ser indicada a biópsia para retirar uma pequena amostra da lesão para confirmar o diagnóstico.

Como remover o hemangioma capilar

Na maior parte dos casos de hemangioma capilar em bebês, a lesão regride naturalmente, não sendo necessário nenhum tratamento, apenas acompanhamento médico. O tratamento propriamente é buscado por razões estéticas, quando o paciente fica incomodado com a mancha, principalmente se for no rosto.

Dentre alguns procedimentos para a remoção do hemangioma capilar estão a aplicação de pomadas e medicações tópicas; a terapia com laser; a eletrocauterização para queimar a lesão; a criocirurgia, que congela a mancha e a elimina com o uso de nitrogênio líquido; e a cirurgia em alguns casos mais graves em que a lesão obstrui alguma região do corpo, como os olhos, ou ulcerações, desfiguração e comprometimento de órgãos vitais.

Nos casos de hemangioma na superfície dos olhos ou na cavidade ocular, a mancha pode comprimir o olho do bebê e provocar problemas de visão como ambliopia e glaucoma. O tratamento é feito com aplicação de colírio, injeções na mancha, laser ou medicamento oral. O propranolol é o remédio mais usado, podendo em certas situações ser aplicado na área se o hemangioma for muito pequeno e fino. 

Medicamentos esteroides também podem ser utilizados ​​para tratar hemangiomas, atuando de forma a parar o crescimento das lesões, contraindo os vasos sanguíneos. Os esteroides podem ter efeitos colaterais indesejados, como atraso no crescimento, catarata, glaucoma e oclusão da artéria central da retina.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here